Descoberta proteína que traz benefícios de treinos

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Michigan (EUA), descobriram uma proteína natural chamada de sestrina, que é capaz de aumentar a capacidade e o rendimento de moscas e camundongos. "Ela coordena atividades biológicas, ativando ou desativando vias metabólicas" diz o professor Jun Hee Lee. A descoberta foi publicada na revista Nature Communications.

Pesquisadores já sabiam que essa proteína se acumulava nos músculos após o exercício. O experimento realizado com moscas e camundongos incentivou o exercício e revelou que quando adicionado a proteína em algumas moscas, elas desenvolveram habilidades superiores às de moscas treinadas, mesmo sem exercício. Além disso, camundongos sem sestrina não possuíam a capacidade aeróbica e a respiração aprimorada, e a queima de gordura não foi realizada com a realização do exercício.

Muitos cientistas ainda não sabem como a sestrina é produzida no corpo pelo exercício. Estudos futuros podem levar a um tratamento pessoas que não podem praticar atividades físicas. Lee também demonstrou que a proteína  pode prevenir a atrofia muscular.