Texto Dissertativo – Entenda-o

19/04/2018

Descreva um parque. Produza um texto narrativo sobre uma capsula do tempo. Redija um texto dissertativo sobre a operação lava jato em no máximo 30 linhas. Você sabe a diferença entre descrever, narrar e dissertar? Relaxa! Agora você vai aprender! Continue lendo esse post e aprenda certinho!

Neste post vamos trabalhar com o texto dissertativo. Você deve está se perguntando: Para quê eu preciso aprender isso?! Você tem de aprender a saber escrever um texto dissertativo da forma adequada, porque se não, não tem nada que se fazer.

Por quê você precisa aprender a dissertar? Porque este é o tipo de texto que mais é pedido em concursos públicos e vestibulares. Por quê? Porque ele testa o nível de conhecimento do aluno. Enquanto a narração trabalha com a criatividade, a descrição com a percepção, a dissertação não, ela vai ver se o aluno realmente sabe sobre aquele assunto.

Nós temos vários tipos de textos dissertativos. Em primeiro lugar temos o texto dissertativo que é expositivo, que é apenas aquele que expõe um fato ou seja, você vai trabalhar com um assunto que todo mundo conhece. É como se fosse um artigo de jornal que você vai trabalhar sobre um assunto qualquer. Por exemplo, A fome no mundo. Você não tá tentando convencer ninguém de que é ruim ou se é boa a fome. Simplesmente você está falando sobre as causas e consequências daquele assunto, da fome.

Agora existe o texto dissertativo que é argumentativo. Este ai é o que é mais pedido e que você tem que ficar muito ligado nisso, porque o texto argumentativo, precisa que você convença o seu leitor de que o seu ponto de vista é o certo e para isso existem várias técnicas de argumentação. Entre elas, o trabalhar com a clareza, a cocisão, com a propriedade das palavras.

O texto dissertativo argumentativo também tem duas formas de se trabalhar com ele:
Primeiro: Dissertação argumentativa formal – Aquela normal. Introdução, desenvolvimento e conclusão.
Segundo: Dissertação argumentativa informal – Que tem toda outra técnica para se trabalhar. Aquela que começa com o que seu adversário, seu opositor pensa, para depois você colocar as suas palavras e os seus pensamentos.

Existe também a dissertação que é pedida de outras formas, como as cartas argumentativas. Inclusive, muitos vestibulares e até concursos, pedem as cartas argumentativas. É um tipo de texto que também tem uma estrutura apropriada, mas que trabalha explicitamente com argumentação, tentando convencer o seu interlocutor.

A dissertação também é usada em resumos, resenhas críticas, porque a pessoa tem que fazer a crítica daquilo que ela leu, além de ter resumido. E principalmente um texto que cai muito hoje para aquelas pessoas que vão fazer e que vão prestar concurso público para nível superior, que é o estudo de caso. Este aí, o estudo de caso, trabalha com um tema que é mais complexo. Ele também precisa ter uma estrutura adequada na dissertação para poder convencer o leitor e mostrar que você sabe as saídas adequadas para aquele caso hipotético que foi dado no enunciado.

São várias as formas de argumentação e são vários os tipos de dissertação. É importante saber sobre cada um deles, porque a melhor coisa do mundo é a gente saber o que a banca quer da gente. E isso, na hora que você estiver lendo o enunciado, você já percebe.

O estudo do texto dissertativo é de suma importância para que você aprenda a escrever bem e obtenha sucesso nos seus objetivos.

Curta a nossa página e receba nossos posts, pois neles vamos te ajudar a compreender e a elaborar bons textos dissertativos. Não desista dos seus estudos de Língua Portuguesa. Continue nos acompanhando que vamos te ajudar a escrever bem.

Teresa Cristina

Gostou? Compartilhe!

Enviar ComentárioEnvie um Comentário

Olá visitante,