Expressões populares que aprendemos errado e até hoje muitos ainda falam

12/04/2018

Você já ouviu dizer o ditado popular “O que se fala não se escreve”? Essa é a mais pura verdade. Por quê? Por que é bem diferente a língua falada da língua escrita, principalmente porque o que é mais importante é que haja a comunicação, que as pessoas se comuniquem. Mas não dá para escrever errado! Temos que tomar cuidado! Por quê? Porque essa informalidade toda da oralidade, acaba interferindo na forma de escrever, principalmente em provas. Continue lendo o artigo para saber mais sobre algumas expressões que mais se fala errado no nosso dia-a-dia.

Lembra da sua infância? A primeira poesia que você aprende já é assim: “Batatinha quando nasce esparrama pelo chão.” Pois é, a primeira poesia já está errada. Porque o certo é falar: “Espalha rama pelo chão.” É uma pena chegar a idade adulta e descobrir isso! Vamos a outros exemplos:

“Aquela mulher cozinha mal e porcamente.” “Fulana escreve mal e porcamente.” O que o porco tem haver com as nossas deficiências?! O certo é falar: “Aquela mulher cozinha mal e parcamente.” “Fulana escreve mal e parcamente.” E o que quer dizer parco?

Parco, quer dizer escasso, de forma ruim e é por isso que as pessoas erram, porque a oralidade é assim, você vai escutando e vai falando o que você ouve.

Você já ouviu também: “Quem não tem cão caça com gato.” Mas como é que a pessoa vai caçar com gato se gato gosta de caçar sozinho? O certo é falar assim: “Quem não tem cão caça como gato.” Ou seja, sozinho!

Outro erro que eu não consigo mais ouvir: “Você é seu pai cuspido e escarrado.” Mas olha só que coisa horrível! Cuspido e escarrado! Falando certo seria: “Você é seu pai esculpido em carrara.” Carrara é o mármore de quem eram feitas as estátuas da antiguidade.

A oralidade acaba interferindo no dia-a-dia na sua escrita e como nós estamos o tempo todo falando e escrevendo o que nós ouvimos, cuidado para não usar esses erros nos seus textos.

Professora Teresa Cristina

Gostou? Compartilhe!

Enviar ComentárioEnvie um Comentário

Olá visitante,